A Divina Comédia

michelino_danteandhispoem-1
“A Comédia” é considerada a obra prima do poeta florentino Dante Alighieri, que a iniciou provavelmente por volta de 1307, concluindo-a pouco antes de sua morte (1321). Escrita em italiano, a obra é um poema narrativo rigorosamente simétrico que narra uma odisséia pelo Inferno, Purgatório e Paraíso.
Dante, o personagem da história, é guiado pelo inferno e purgatório pelo poeta da antiguidade romana Virgílio, (70 a 19 a.C.). De acordo com vários especialistas, Virgílio também tem um sentido alegórico: simboliza o intelecto, a razão. É a razão que estivera apagada, que pode guiá-lo para fora da selva escura.
No céu, Beatriz, musa presente em várias de suas obras, será sua guia.
O adjetivo “Divina” emprestado à “Comédia”, foi acrescido pela primeira vez em uma edição de 1555. A viagem narrada pelo poema acontece na semana santa do ano de 1300, época em que Dante era um atuante político florentino prestes a ser eleito dois meses depois, como um dos priores (governadores) da cidade de Florença. Porém, em menos de um ano, Dante foi exilado e expulso da cidade. O Inferno, escrito no exílio, faz referência a vários fatos históricos que aconteceram antes e depois de 1300.”
[Informações extraídas de “A divina comédia: inferno / Dante Alighieri. Versão em prosa”, notas, ilustrações e introdução por Helder L. S. da Rocha – São Paulo, 1999.]
La Divina Commedia di Dante (Dante and the Divine Comedy) – Afresco de Domenico di Michelino, 1465, Catedral de Florença (Cattedrale di Santa Maria del Fiore, Duomo di Firenze) – retrata o poeta florentino Dante Alighieri em meio a uma paisagem  evocatória da Divina Commedia; retrata cenas desta: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso, bem como da cidade de Florença. À direita da figura de Dante, Michelino reproduz uma vista urbana histórica de Florença (dominada pela magna cúpula de Brunelleschi); à esquerda representa o Inferno e às costas do poeta, o Monte Purgatório coroado pelo Paraíso Terrestre ou Jardim de Édem, onde encontram-se Adão e Eva no momento da provação; tudo envolto pelas esferas celestes.
Dante segura seu livro épico aberto na mão direita e nele se pode ler os tercetos iniciais da Divina Comédia [com a mão direita, indica a uma procissão de pecadores ao Inferno] :

Nel mezzo del cammin di nostra vita
mi ritrovai per una selva oscura,
ché la diritta via era smarrita.

Ahi quanto a dir qual era è cosa dura
esta selva selvaggia e aspra e forte
che nel pensier rinova la paura!

DANTE, Divina Comedia, «Infierno», Canto I

(Domenico di Michelino (*1417 em Florença; †1491 ebenda), pintor italiano da Escola Florentina [fortemente influenciada por Giotto] e aprendiz do famoso Fra Angelico.
La Divina Commedia di Dante (Dante and the Divine Comedy), afresco (H: 2,32m / L: 2,90m) foi realizado em 1465 em comemoração ao segundo centenário do nascimento de Dante Alighieri.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s